Como escolher um bom capacete de ciclismo? Confira!

Capacete de ciclismo

Tão essencial quanto adquirir aquela bike dos sonhos é conseguir os equipamentos para garantir a segurança e o conforto na hora de pedalar. Um deles é o capacete de ciclismo, um item que não pose ser negligenciado em sua lista.

Mas como escolher o produto ideal? Todos eles têm as mesmas características? Para responder a essas e outras perguntas, preparamos um post especial para que a sua escolha de capacete de ciclismo seja a mais embasada possível. Siga a leitura!

O capacete de ciclismo é realmente necessário?

Como as bikes são bem mais fáceis de conduzir em relação às motos e automóveis, muita gente pode pensar que elas dispensam equipamentos de segurança. Contudo, isso é um erro — e os números confirmam isso.

Em 2021, o número de acidentes cresceu 30%. Não à toa, esse crescimento coincide com a elevação do número de bikes nas ruas. As bicicletas realmente caíram no gosto dos brasileiros, mas é preciso se proteger para garantir percursos tranquilos.

Esse conselho se torna ainda mais relevante quando reparamos que há cada vez mais bicicletas nas ruas. A pandemia fez com que muitas pessoas procurassem por um estilo mais saudável de vida — e as bicicletas se encaixam totalmente nesse contexto.

A boa notícia é que um capacete não é totalmente padronizado: cada ciclista tem muitos modelos à disposição. Portanto, as pessoas que alegam que o equipamento é desconfortável não têm desculpa para não se proteger adequadamente.

Quais são os tamanhos de capacete?

Muita gente pode se perguntar: o tamanho é padrão para englobar todos os tipos de cabeça? A resposta é não. Inclusive, utilizar o equipamento com as especificações corretas é crucial para obter não só conforto, mas também garantir a segurança.

Cada fabricante tem as suas especificações, mas é possível se guiar por uma tabela que leva em conta as linhas gerais. Caso você queira medir a sua cabeça, utilize uma fita métrica e cruze o centro da sua testa, aproximadamente dois dedos acima da orelha.

Após isso, contorne a cabeça até encontrar a outra ponta da fita. Levando em conta os principais produtos no mercado, as medidas são, aproximadamente:

  • XS (x-small, ou extra pequeno), de 47 a 50cm de diâmetro;
  • S (small, ou pequeno), de 51 a 55cm;
  • M (medium, ou médio), de 55 a 59cm;
  • L (large, ou grande), de pouco mais de 59 a 63cm;
  • XL (x-large, ou extra grande), acima de 63cm.

Além de verificar essas medidas, também é interessante checar se o fabricante oferece a opção de personalizar o capacete. Isso traz mais conforto, já que algumas empresas são capazes de adicionar espumas no equipamento, por exemplo.

Como escolher o seu capacete de ciclismo?

Para não errar na escolha, citaremos cada um dos fatores que influenciarão a sua decisão. Não basta apenas focar no tamanho!

Material

Surpreendentemente, o isopor é um dos materiais mais utilizados no desenvolvimento de capacetes. Contudo, é possível buscar por opções que revestem esse material em plástico ou fibra de carbono, por exemplo, combinando um belo design com o conforto.

Ventilação

Priorize capacetes que tenham várias aberturas, principalmente se você pretende se dedicar àquelas trilhas prolongadas. Uma boa passagem de ar é essencial para refrescar a sua cabeça e manter a motivação para um bom passeio.

Ajustes

Não basta apenas colocar o capacete na cabeça de qualquer modo e começar a pedalar. Você deve ajustá-lo de modo a combinar segurança e conforto. A trava traseira sustenta o item no contato com a cabeça, enquanto as laterais devem ser ajustadas nas suas orelhas.

Já a trava frontal fixa é aquela no seu queixo. É interessante notar que nem todos os capacetes contam com todas essas travas, como veremos adiante, quando mencionaremos os diferentes tipos.

Peso

O peso é outra característica que faz diferença, uma vez que ele influencia na força que o seu pescoço fará na hora de pedalar. Portanto, priorize modelos leves, combinando essa busca com os critérios que citamos anteriormente.

Peso também tem tudo a ver com tamanho. É muito importante que você observe o encaixe do equipamento em sua cabeça e verifique se ele não está sobrando. Você não vai querer que o equipamento saia voando no meio do passeio ou da trilha, não é mesmo?

Quais são os tipos de capacete?

Cada modalidade do ciclismo exige um tipo de bicicleta, e o mesmo vale para seus capacetes. Diferentes modalidades terão benefícios ao usar o capacete correto.

Capacete aberto

Esse é o modelo mais comum de se ver na rua e, até por isso, também é conhecido como urbano. O seu design é mais limpo, sem tantos detalhes e entradas de ar: ele só possui o ajuste no queixo.

Pela sua praticidade e a rapidez com que é ajustado, ele é utilizado por diferentes tipos de ciclistas. Contudo, é preciso lembrar que ele só protege a cabeça. Um acidente frontal, por exemplo, pode causar sérios danos ao seu rosto.

Mas também é possível encontrar capacetes abertos para modalidades mais extremas, dedicadas aos ciclistas experientes. Nesses equipamentos, você encontra a parte posterior e as laterais cobrindo uma área maior da cabeça.

Capacete fechado (full-face)

Esse modelo é fácil de reconhecer: parece muito com um capacete de moto. Contudo, na comparação direta, os modelos para ciclistas são mais leves. São indicados para pessoas que buscam desafios, por exemplo, praticantes de modalidades como downhill, enduro e free-ride.

Alguns equipamentos full-face contam com queixeira fixa, mas outros podem ter a frente removida. Esse detalhe é muito importante para provas de enduro, aquelas nas quais o atleta precisa pedalar muito antes de entrar nas situações mais arriscadas.

O modelo fechado costuma ter um formato otimizado para o uso dos chamados goggles, aqueles óculos grandes muito utilizados em provas de motocross, por exemplo.

Capacete aero

O nome vem de “aerodinâmico”, isto é, aquele modelo mais alongado que nos acostumamos a ver em provas como o Tour de France. Esse design privilegia a dispersão do ar e a ventilação.

Nos últimos tempos, os capacetes aero têm contado com outras características, como um formato mais redondo e dedicado às modalidades praticadas em estrada. Os equipamentos estão cada vez mais modernos, alguns deles contando até mesmo com fivelas magnéticas que podem ser acionadas pelas mãos.

Agora que você conhece as principais informações sobre o tema, já pode escolher o seu capacete de ciclismo sem medo de errar. O importante é entender que esse item é essencial para a segurança e o seu bem-estar.

Gostou do artigo e quer conferir outros posts como este? Então, curta a nossa página no Facebook para visualizar nossos novos conteúdos em primeira mão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe nas redes sociais:
Você também pode se interessar:
Saiba mais sobre a Kakau