4 dicas de como proteger o celular na piscina

Celular e água nem sempre combinam, não é mesmo? Mas, esta pode ser a união perfeita, desde que você tenha os devidos cuidados! Já parou para pensar em como proteger o seu celular na piscina?

Antes de tudo, sabemos que todo mundo gosta de se divertir e registrar os momentos especiais. Seja para tirar fotos com a família ou mandar mensagens para os amigos durante a hora de lazer: o celular sempre está ali, como um companheiro inseparável para a comunicação e para relembrar dias felizes.

Mas, para não estragá-lo ou ter prejuízos futuros, é importante que você esteja ligado. Em momentos de distração como este é comum que você corra riscos de deixar o celular cair na água (ou no chão) e, assim, perdê-lo de vez. Separamos algumas dicas essenciais para ajudar você nesse sentido.

1.Utilize capas protetoras

O mercado está repleto de capas protetoras para os celulares, que são acessíveis e práticas. Caso você não as encontre em alguma loja perto de casa, você mesmo pode fazê-las, utilizando um plástico mais resistente. Elas também são ótimas para usar na praia.

Antes de usá-las é fundamental que verifique se estão realmente vedadas, impedindo a entrada da água. Normalmente, as capas possuem fitas, para prendê-las ao seu pescoço.

Assim, você não corre o risco de perder o seu dispositivo. Elas também são transparentes e permitem ótimas fotos, sem perder a qualidade da imagem! Se puder, busque pelas capas universais, que normalmente possuem uma qualidade melhor.

2.Veja se o celular é resistente à água

Um dos grandes diferenciais de dispositivos de ponta é a resistência à água. Dessa forma, os celulares ficam mais protegidos caso sejam atingidos e não perdem as suas funções.

Porém um ponto é fundamental: o fato de ser resistente, não quer dizer que o aparelho é totalmente à prova d’água. Muitas pessoas compram esses produtos achando que poderão imergi-los na piscina, sem causar nenhum dano. O que não é verdade!

Antes de fazer algo desse tipo ou de mergulhar com o seu celular, verifique na embalagem e nas informações do fabricante a capacidade de profundidade que o aparelho aguenta.

3.Evite deixar o celular exposto ao sol

Todo aparelho é preparado para ser exposto ao sol, mas o calor demais pode prejudicá-lo, deixando o seu funcionamento mais lento ou com o desempenho abaixo do esperado.

Neste contexto, caso não precise usar o celular o tempo todo, o ideal é deixar o dispositivo protegido em bolsas ou debaixo das sombrinhas e toalhas.

4.Tire a bateria caso perceba algum dano

Se o seu celular molhou e você percebeu que ele logo apresentou algum defeito, é importante que você desligue o aparelho, tire a bateria e deixe o celular secar. Aliás, a secagem deve ser natural (não utilize secadores, por exemplo, pois eles podem prejudicar ainda mais o dispositivo).

Caso note que as funções não voltaram ou que o aparelho não se normalizou, o ideal é que você conte com a ajuda de um técnico especializado, para verificar a saúde das peças.

E então, conseguiu entender como proteger o celular na piscina? Essas dicas, apesar de simples, podem ser úteis e ajudar você a manter o seu aparelho em segurança, sem perder a diversão.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo! Compartilhe este conteúdo nas redes sociais e faça com que outras pessoas também conheçam essas dicas!