7 dicas de como pedalar na rua com segurança

pedalar na rua

Comprou uma bike nova ou resgatou aquele modelo que estava meio esquecido na garagem? Antes de tudo, independentemente do modelo que você pilota, certos cuidados são universais e garantem a segurança de todo mundo no trânsito. Por isso, neste post listamos as principais dicas para pedalar na rua.

Você entenderá a importância de seguir algumas regras e como se integrar bem ao trânsito urbano brasileiro. Confira!

1. Respeite as leis de trânsito para pedalar na rua

As leis de trânsito não foram desenvolvidas de maneira aleatória, mas sim para proteger ciclistas, condutores de outros veículos e pedestres. Como se não bastasse, ao respeitá-las você também evita multas salgadas e outras sanções.

É importante entender que a opção por bikes é também uma escolha por um meio saudável de locomoção. Assim, não adianta nada comprar uma bike e se portar de modo irresponsável no trânsito, não é mesmo?

2. Pedale sempre na faixa da direita

Por mais que a tentação de conduzir a bike frente para os veículos seja tentadora (como um meio de acompanhar a trajetória deles), sempre pedale no sentido do tráfego e na faixa da direita. Além disso, tome distância do meio-fio.

Essa regra só não vale em ruas que contem com paradas de ônibus. Nessa situação, fique no meio da ou na segunda pista da direita. Também faça isso em cruzamentos e em esquinas, para não colidir com veículos que venham no sentido contrário.

3. Sinalize seus movimentos

Há alguns anos, o Ministério das Cidades lançou uma cartilha para ajudar ciclistas a se portarem bem no trânsito. Em meio a muitas informações importantes, destaca-se a sinalização.

Por meio de gestos simples, como esticar um dos braços, é possível sinalizar para qual lado a bicicleta será manobrada. Do mesmo modo, uma mão esquerda erguida mostra que a intenção é parar a bike.

Como os gestos são bem simples e intuitivos, é interessante para qualquer ciclista adotá-los em sua rotina — principalmente aqueles que lidam com o tráfego das grandes cidades.

4. Não brinque no trânsito

Nada de tentar malabarismos, apostar corrida com outras bikes ou tentar manobras bruscas no meio do tráfego. É importante que ciclistas entendam que o trânsito não é uma área para se exibir, mas um espaço comum regido por regras desenvolvidas para a proteção de todo mundo.

Portanto, deixe as manobras rebuscadas para espaços fechados — e só depois de muita prática e trajando e os equipamentos necessários. Seguindo a dica anterior, não deixe de sinalizar todos os seus movimentos para não surpreender negativamente pedestres e motoristas de outros veículos.

5. Vá por ciclovias e ciclofaixas quando puder

As vias exclusivas para ciclistas mostram o reconhecimento, por parte da sociedade em geral, dos direitos daqueles que se locomovem sobre duas rodas.

Desse modo, não deixe de ocupar esse espaço e justificar a existência de ciclovias e ciclofaixas. Evite trafegar em áreas de trânsito intenso e que não contem com essas vias. Afinal, a possibilidade de sofrer um acidente aumenta consideravelmente.

6. Saiba quais são lugares perigosos para se evitar

Busque informações, na internet e nos jornais sobre áreas com alta incidência de acidentes envolvendo bicicletas. Também converse com ciclistas mais experientes sobre regiões perigosas e como escolher trajetos mais seguros.

De modo geral, as capitais, como São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro, costumam ter as regiões mais perigosas para ciclistas. Portanto, cuidado redobrado nas maiores cidades!

7. Siga alguns cuidados básicos para pedalar

Além das dicas específicas, é importante seguir alguns cuidados básicos para melhorar a sua experiência. Para quem quer se exercitar frequentemente, uma boa ideia é encontrar um local no qual possa pedalar com frequência.

Busque roupas e acessórios adequados, unindo segurança e conforto. Alimente-se bem, para aguentar trajetos cada vez mais longos e desafiadores. Por fim, crie uma planilha de treinos (até o Excel serve) para garantir que a bike faça parte da sua rotina e leve a outros hábitos saudáveis.

Como pudemos ver na rua, pedalar na rua exige muita responsabilidade e bom senso por parte de ciclistas. Busque informações, troque ideias com aqueles que aderiram às bikes há mais tempo, aprenda a sinalização específica: o importante é buscar a segurança, sempre.

E aí, gostou do post e quer conferir nossos novos posts em primeira mão? Então, siga-nos nas redes sociais: estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe nas redes sociais:
Você também pode se interessar:
Saiba mais sobre a Kakau