Conheça os principais tipos de suspensão de bike!

Tipos de suspensão de bike

Quem procura utilizar a bicicleta da melhor forma possível, para trabalhar, se divertir ou, até mesmo, competir profissionalmente, precisa entender como funcionam as diferentes partes da magrela. Por isso, conhecer os tipos de suspensão de bike é fundamental. Afinal, essa ferramenta busca garantir sua segurança.

Embora existam vários tipos de suspensão, com características específicas, nem todo mundo sabe reconhecer essa variedade. Por isso, neste texto você aprenderá sobre a função da suspensão, bem como os diferentes modelos existentes e como evitar problemas com esse equipamento. Acompanhe!

O que é uma suspensão de bike?

Antes de compreender quais os principais tipos de suspensão de bike, é preciso entender o que é esse item e para que ele serve. Nesse sentido, podemos dizer que a suspensão é uma peça fundamental para andar de bicicleta, principalmente por terrenos acidentados, pois ela oferece mais segurança e conforto.

Isso acontece porque essa é uma peça utilizada para amortecer impactos que o terreno pode causar na bike. No entanto, vale lembrar que dependendo da localização da suspensão, a função pode variar. Assim, existem 3 classificações possíveis, de acordo com a localização da suspensão:

  • suspensão dianteira: quando a suspensão está localizada no garfo, a função é controlar os impactos sofridos pelo pneu da frente, facilitando o trabalho do ciclista;
  • suspensão traseira: no caso das bicicletas com suspensão traseira, o intuito é manter a roda traseira colada no chão, garantindo a maior tração possível na pedalada. É um item que só pode ser adquirido de fábrica;
  • full suspension: a bike full suspension apresenta suspensão dianteira e traseira. Esse tipo de bicicleta é adequada principalmente para trilhas longas e com muitos obstáculos.

Como funciona a suspensão da bicicleta?

Como você viu, a suspensão da bicicleta é um item importante pois, além de fazer com que o ciclista tenha maior conforto, ela também garante segurança ao pedalar, principalmente por longas distâncias e terrenos acidentados. No entanto, para garantir esse conforto e segurança é necessário entender como a suspensão funciona. Então, confira as informações a seguir:

O papel das molas

A suspensão da bike é formada por dois elementos: um faz o papel de mola e o outro tem como objetivo amortecer o impacto. Eles trabalham juntos, fazendo com que a roda possa se movimentar para cima e para baixo.

No caso da mola, ela pode ser formada de diferentes materiais que tenham elasticidade (metal, borracha, ar etc.). Quando comprimida, ela armazena energia e depois a libera quando volta ao formato original. Durante esse processo, o peso apoiado sobre a suspensão é sustentado, absorvendo os impactos da trajetória.

A função dos amortecedores

Já os amortecedores servem para controlar a velocidade em que a suspensão irá trabalhar. Assim, eles fazem com que os pneus mantenham-se em contato com o solo durante a ação das molas, sem desestabilizar a bicicleta.

Se houvesse apenas a mola, a suspensão trabalharia de forma descontrolada. Após absorver a energia de um impacto (como ao passar por um buraco, por exemplo), ela retornaria ao estado original de forma abrupta, jogando o ciclista para cima. Por isso, para garantir a tranquilidade e segurança de quem está pedalando, as molas e amortecedores precisam trabalhar em conjunto.

Quais os tipos de suspensão de bike?

Agora que você compreende o que é a suspensão da bicicleta e como esse mecanismo funciona para lhe trazer tranquilidade e segurança, vamos aprofundar o conhecimento e entender os diferentes tipos de suspensão de bike.

Essa é uma questão fundamental, afinal, sem compreender as diferentes opções de suspensão, não é possível escolher aquela mais adequada para você. Por isso, apresentamos as 3 principais modalidades de suspensão. Confira!

Suspensão hidráulica

Encontramos a suspensão hidráulica em diferentes modelos, dos mais simples aos mais sofisticados. Embora exija um investimento um pouco mais elevado do que as demais suspensões, esse equipamento garante diversos benefícios, sendo leve e de alto desempenho.

Uma de suas vantagens, é que a suspensão hidráulica permite o travamento do sistema de suspensão direto no guidão, ou no próprio equipamento. Além disso, você pode contar com manuais de ajustes, calibragens e informações sobre qual o intervalo de tempo em que você precisa fazer a manutenção.

Também vale lembrar que é possível regular como o equipamento funcionará de acordo com o peso do ciclista. A partir dessa característica, você garante maior tranquilidade e segurança, adaptando o funcionamento da suspensão às necessidades de quem está pedalando.

Suspensão com molas

Já a suspensão com molas apresenta características específicas que garantem maior durabilidade, fornecendo um alto desempenho e conseguindo suportar impactos consideráveis. Esse modelo pode ser interessante principalmente para quem busca um investimento mais baixo e de fácil manutenção.

No entanto, é importante levar em consideração que, em muitos casos, a suspensão com molas pode ser bastante pesada. Isso ocorre porque o equipamento muitas vezes é feito de ferro ou com partes em alumínio. Por isso, é importante avaliar suas necessidades e o modelo de sua bike para que o peso ao pedalar não se torne um problema.

Suspensão com elastômeros

Por fim, um dos modelos mais baratos e leves do mercado são as suspensões com elastômeros. Essa suspensão pode ser utilizada combinando molas e elastômeros, ou apenas elastômeros, que são tubos maciços de poliuretano – uma espécie de borracha produzida sinteticamente. Apesar de sua eficiência, esse é o modelo mais difícil de encontrar.

Em termos de vantagens, a opção combinada de molas e elastômeros pode funcionar melhor, pois as molas auxiliam no amortecimento fazendo a leitura das irregularidades leves do terreno. Por outro lado, quando o desnível é maior, a compressão chega até o elastômero. Assim, diferentes impactos poderão ser amortecidos de forma eficiente.

Quais os riscos de andar com a suspensão quebrada?

Se, por um lado, utilizar a suspensão adequada para você é fundamental para garantir tranquilidade e segurança, por outro, andar com ela quebrada pode ser um risco para sua segurança, já que a suspensão danificada aumenta o risco de queda e pode prejudicar outras partes da bicicleta.

Nesse sentido, além de fazer a manutenção periódica de sua bicicleta, é importante garantir que, em casos inesperados, você tenha condição de consertar o equipamento. Por isso, o ideal é contar com um seguro para bicicleta, que possa cobrir os gastos com consertos ou substituições em caso de acidentes durante passeio ou transporte com a bike!

Compreender os diferentes tipos de suspensão de bike é fundamental para saber como garantir sua segurança e tranquilidade na hora de utilizar a bicicleta em diferentes ocasiões. Além disso, como você viu, é indispensável contar com um seguro para que, em caso de situações inesperadas, seja possível consertar ou trocar o equipamento.

Você conhecia estas informações sobre a suspensão da bike? Para saber mais sobre como andar de forma segura, confira nossos conteúdos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Compartilhe nas redes sociais:
Você também pode se interessar:
Saiba mais sobre a Kakau