O que estraga quando o celular cai na água? Entenda

Sabemos a importância de ter um celular no dia a dia. Com ele, podemos realizar qualquer tarefa, como por exemplo agendar compromissos, acessar a Internet, trabalhar, entre muitas outras coisas.

Contudo, se o aparelho tiver um custo elevado, temos que tomar alguns cuidados para a sua vida útil ser duradoura, incluindo deixá-lo longe do contato com a água.

Por isso, neste post, vamos abordar o que estraga quando o celular cai na água e a importância de protegê-lo contra esses tipos de acidente.

Qual a importância de proteger os celulares contra água?

Alguns celulares da nova geração têm tecnologias que os fazem ser resistentes à água. No entanto, essas afirmações podem ser mal interpretadas e, mesmo com essa característica, o aparelho pode estragar, dependendo do seu modo de uso.

Sendo assim, é preciso se precaver diante desses riscos. Há diversas formas de evitar o contato, como por exemplo:

  • não levar o celular para o banho;
  • colocá-lo em um lugar seguro quando for à piscina ou praia;
  • manter distante de pias e torneiras.

Caso o contato com a água ocorra, leve o aparelho em uma assistência técnica quanto antes. Por essas razões, é sempre bom obter um seguro de celular, caso o pior aconteça: perda total do smartphone.

O que acontece quando o celular cai na água?

Infelizmente, muitas peças podem estragar se o aparelho cair na água. Vamos listar os principais, que mais são danificados.

Oxidação dos componentes

Esse é um dos principais problemas causados pela água. A oxidação, se não for solucionada a tempo, estraga o seu aparelho permanentemente. Dessa forma, você se vê na necessidade de ter que comprar um novo. Mas levando rapidamente seu aparelho a uma autorizada, os riscos de perdê-lo são bem menores.

A manutenção deste tipo de problema costuma ser simples. O componente que mais é danificado quando este fato ocorre é a placa interna. Mas, dependendo do estado, o conserto pode não valer o investimento.

Mancha no display do smartphone

Embora muitos acreditem que a tela do celular é a primeira a ser danificada pelo contato, ela é o menor dano que pode se ter dos possíveis. O estrago que o indivíduo deve se atentar são as partes internas do telefone.

Você pode retirar facilmente a mancha que fica presente no display, na assistência técnica mais próxima.  

Corrosões nos circuitos elétricos

Manter a bateria no celular, depois dele cair na água, pode causar corrosão no sistema. Caso o profissional confirme esse fato, não há mais nada a se fazer a não ser comprar outro.

Para evitar este problema, sempre retire a bateria, se ela for removível, e não ligue o celular de maneira alguma quando o contato com a água ocorrer. 

Quais peças são afetadas por esse problema?

Veja, abaixo, as peças que são afetadas quando o celular cai na água.

Bateria

Como dito antes, essa é uma das peças que mais demanda atenção no smartphone. Por isso, você deve ser retirá-la imediatamente. Assim, evita possíveis corrosões e defeitos mais profundos.

Placa interna

Por sua vez, a placa interna é a peça que costuma apresentar mais defeitos após o ocorrido. Como é uma peça interna, você deverá levar a uma assistência técnica e checar o grau do dano que pode ter causado ao sistema.

Tela

Por fim, a tela é um tipo de dano mais comum e mais simples de ser restaurado. Por isso, é considerado o problema menos grave.

Durante a leitura deste artigo, entendemos o que estraga quando o celular cai na água, os danos e a importância de mantê-lo seguro diante deste acontecimento.

Gostou do texto? Então assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este da nossa página.