Conheça 5 tipos de freios para usar na sua bike

Ter conhecimento dos tipos de freios de bike proporciona muito mais que segurança nas peladas, também eleva sua performance não importando a trilha ou o trânsito que enfrentar. Esses itens são cruciais para aumentar a durabilidade da sua magrela, proporcionando melhor precisão. Portanto, quem deseja uma ótima vida útil para a bicicleta, deve saber escolher o modelo certo para atender bem às necessidades.

Por essa razão, preparamos este conteúdo completo que vai explicar a você quais são os tipos de freios, suas características e o que influencia de fato no desempenho das bikes, sem deixar passar nenhum detalhe. Afinal, saber o que avaliar e como conservar favorecerá maior economia no bolso na hora do upgrade. Continue a leitura para saber mais!

Como escolher o tipo de freio de bike certo?

O primeiro fator que deve ser considerado na hora da escolha dos tipos de freios de bike é determinar a qual finalidade sua magrela será destinada. Afinal, o terreno é o fator crucial e, tanto para estrada quanto para trilha ou cidade, os modelos poderão ser mais específicos.

Outro ponto importante é atentar na marca de procedência. Tanto para iniciantes como para avançados, a marca Shimano se destaca pelo seu excelente custo-benefício e sua precisão nos momentos críticos. Dessa forma, ela é bastante leve com resposta rápida em paradas bruscas, principalmente em Mountain bike

Para os avançados, o modelo Shimano MT-200 Altus é uma excelente pedida pela sua alta qualidade no acabamento. Contudo, não é somente essa marca que se destaca no mundo do ciclismo para os freios. Inclusive, as que podemos destacar são: Avid, Magura, Formula e Hayes.

É fato que escolher um modelo de freio com boa procedência e saber as principais estradas na hora da seleção é um fator crucial, contudo, para a ideal, é preciso ir mais a fundo. Em síntese, conheça quais são os principais tipos de freios e suas características no tópico a seguir!

Tipos de freios de bike: quais são?

Olhando de longe, parece que todos os freios são iguais, todavia, cada vez que você conhece os detalhes, percebe que, a depender da peça implementada, a performance da bike muda, interferindo consideravelmente no conforto e nas pedaladas. 

E com o freio da bicicleta não é diferente. Por isso, separamos as características dos 5 principais tipos que você precisa conhecer. Confira!

1. Freio para bike Cantilever

Esse é um dos freios mais comuns e fáceis de encontrar no mundo do ciclismo e, embora tenha caído cada vez mais em desuso pelos ciclistas, ainda é possível encontrá-lo em exemplares mais antigos como as mountain bikes. Ele é formado por sapatas, hastes de acionamento, manetes e cabos.

Portanto, a dica que damos é, caso você tenha esse tipo de frenagem na sua magrela, faça trocas para modelos mais atuais mais leves, visto que Cantilever apresenta a desvantagem de ser de difícil manuseio e rígido.

2. Freio para bike ferradura

Esse é um dos tipos de freios de bike que têm formato de “U” invertido e, caso você deseje implementá-lo no seu modelo, será preciso fazer adição de pivô central ao redor das hastes. Contudo, assim como o modelo Cantilever, esse é um exemplar ultrapassado, mas tem como principal vantagem alta performance na frenagem, como bikes speeds ou roads.

3. Freio para bike V-Brake

Esse é um tipo de freio de bike encontrado nas versões mais simples e recentes. Afinal, ele tem preço mais baixo e facilidade de manutenção. Para explicar melhor, trata-se de uma versão mais aprimorada do modelo Cantilever, porém, mais leve. Ele apresenta estrutura com duas hastes amarelas em forma de “V” com sapatas/pastilhas contra a lateral no aro da bicicleta e compreende cabo de aço nas pontas superiores da base.

4. Freio para bike a disco hidráulico  

O freio hidráulico refere-se ao modelo com acionamento a óleo. Contudo, os discos são conectados às rodas dianteiras da bike. Esse modelo é parecido com o V-Brake e é um dos exemplares que mais apresentam alta performance com precisão. Porém, para manter a qualidade, será necessário fazer manutenções mais periódicas.

5. Freio para bike a disco mecânico

Já no modelo de disco mecânico, o acionamento é a cabo. O cabo é conectado ao calibre, que por sua vez, empurra a pastilha. Isso acaba gerando atrito e diminuindo a velocidade de forma eficiente. Este freio apresenta manutenção bastante simples e, inclusive, o próprio ciclista pode fazer as trocas e regular a altura da peça.

Como fazer manutenção desses freios?

Saber os truques de manutenção nos tipos de freios de bike proporcionará maior aproveitamento e vida útil desses componentes. Afinal, lubrificação, limpeza e verificação dos cabos são apenas alguns fatores a se observar. Então, chega de enrolação e descubra as dicas agora!

Mantenha a sua bike sempre seca

A verdade é que a umidade é a verdadeira vilã da sua magrela para maior conservação. Isso porque ela ocasiona ferrugem e perdas das peças, além de diminuir a eficiência dos freios. Portanto, sempre verifique onde guarda sua bike, de preferência em local arejado para que seque rapidamente. Essa medida simples evita imprevistos como quebra de peças enferrujadas nas trilhas.

Sempre fique atento a barulhos estranhos

Mesmo tomando cuidados com revisões, há sempre situações nas pedaladas que podem desgastar os freios, contudo, quando há algo errado, a sua bike avisa. Dessa forma, saiba escutá-la e não negligencie ruídos, ok?! Em síntese, eles podem ser um indício de que não é apenas falta de lubrificação, mas uma possível peça solta.

Jamais toque nas travas do freio

Essa é uma dica que você deve levar no bolso. Em suma, não importa se suas mãos estão aparentemente secas, elas sempre serão oleosas. Ao fazer isso, a oleosidade natural da sua pele vai, aos poucos, diminuir a eficiência das pastilhas, fazendo com que o freio fique desregulado e desgaste rapidamente. Sempre realize uma inspeção rápida e utilize produtos específicos para manutenção desses componentes.

Agora que você sabe quais são os tipos de freios de bike, ficará mais fácil escolher o modelo ideal para o seu dia a dia. Afinal, eles não são iguais e, a depender do investimento, proporcionarão uma diferença significativa na precisão em trilhas e até na segurança no trânsito!

O conteúdo foi útil para tirar as dúvidas sobre os principais freios disponíveis? Então, para complementar o tema, confira o artigo sobre como fazer a revisão da bike para um excelente custo-benefício!